MP e Governo discutem melhorias para UESPI

 MP e Governo discutem melhorias para UESPI

Representantes do Ministério Público do Piauí, da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) e do Governo do Estado estiveram reunidos na manhã dessa terça-feira(17), em continuidade aos diálogos que estão sendo realizados sobre a retomada das aulas presenciais na UESPI.

A videoconferência foi presidida pela chefe do Ministério Público Estadual, a procuradora-geral de Justiça do Piauí, Carmelina Moura. O encontro de trabalho contou ainda com a participação da chefe de gabinete da PGJ, Cléia Fernandes, da coordenadora do CAODS (Centro de Apoio Operacional de Defesa da Saúde), Cláudia Seabra, dos secretários estaduais de governo, Osmar Júnior; de administração, Franzé Silva, e de educação, Elen Gera; do reitor e vice-reitor da UESPI, Nouga Cardoso e Evandro Alberto, e de pró-reitores da instituição.

Inicialmente, o professor Nouga Cardoso explicou que a universidade já conseguiu junto ao Governo do Estado equipamentos de proteção individual que serão disponibilizados, a princípio, aos estudantes que atuam nas unidades de saúde estadual. Durante a reunião foi pontuado como encaminhamento que essa distribuição contemple todos os alunos das unidades de saúde.

Em relação ao acompanhamento das atividades acadêmicas não presenciais, o reitor declarou que a UESPI já disponibilizou um edital para que os estudantes solicitem o auxílio conectividade. O benefício visa assegurar a inclusão digital de discentes da Universidade Estadual do Piauí que estão em situação de vulnerabilidade socioeconômica e que não possuem ou tem baixa qualidade de acesso à internet, bem como para aqueles que não dispõem de equipamentos para a adequada participação e acompanhamento das atividades acadêmicas não presenciais.

Outro ponto tratado na reunião foi a questão da deficiência de profissionais da UESPI. Em especial, foi debatido o caso da falta de professores e de preceptores, esses últimos atuam como instrutores nos estágios dos alunos dos cursos da área da saúde. A UESPI, segundo declarou o reitor, deve lançar um edital com a finalidade de contratar profissionais de saúde para desempenhar essas funções. Sobre esse tema, ficou definido como encaminhamento que a administração da Universidade Estadual fará um levantamento sobre a necessidade de profissionais que a instituição tem no momento. Essa informação será apresentada, em nova reunião a ser realizada na próxima terça-feira (24), à chefia do Ministério Público com o objetivo de iniciar os diálogos junto ao Governo do Estado para viabilizar a contratação de profissionais para a Instituição.

Carmelina Moura ressaltou a importância social e as contribuições que a universidade tem dado ao logo de sua existência ao povo piauiense e a necessidade de fortalecimento da instituição.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *